Sherlock: é elementar

Sou apaixonada por seriados. Me encanto com essa coisa de acompanhar (ou não) o crescimento dos personagens, me apegar ao caráter deles… essas coisas que acontecem com quem assiste algo duradouro. Já acompanhei diversas – inclusive, em determinada época, assistia 31 simultaneamente.

Com o passar do tempo, me tornei mais seletiva, então o número diminuiu bem. Atualmente acompanho pouquíssimas, já que a maioria acabou ou foi cancelada. A última que assisti, mas que ainda está na ativa, foi Sherlock.

Conheci Sherlock em 2014 e assisti a primeira temporada. Por algum motivo qualquer, não continuei. Não faço ideia do motivo, já que gosto do gênero e gostei do seriado. Pois bem. Meu irmão, há pouco tempo, começou a colocar o seriado pela Netflix na televisão e eu, algumas vezes, assisti fragmentos. Acabei ficando viciada, então entrei no Netflix e assisti a primeira temporada de novo e as outras duas, sem perder um minuto.

Sherlock

Sherlock é uma série britânica produzida pela rede de televisão BBC. Não sei se todo mundo sabe (espero que sim!), mas ela é baseada nas obras de Sir Arthur Conan Doyle, escritor e médico escocês, que escreveu mais de 50 histórias sobre o seu personagem mais famoso, o detetive Sherlock Holmes. Escrita por Steven Moffat e co-criada por Mark Gatiss, é estrelada por Benedict Cumberbatch (Sherlock Holmes Smaug) e Martin Freeman (John Watson Bilbo Baggins).

Cada temporada tem três episódios de, aproximadamente, 1h20 de duração. Até agora existem três temporadas disponibilizadas e a quarta ainda vai demorar a sair. Por ter poucos episódios, todos são extremamente bem trabalhados e com boas histórias. O clássico de Sir Arthur Conan Doyle foi adaptado para os dias atuais.

Sherlock

A série envolve mistérios a serem resolvidos, então… bem, esperem crimes que parecem insolúveis, mas que, de repente, são resolvidos. Normal. Apesar disso, listo sete motivos para assistir Sherlock. Não coloquei mais por preguiça, pois realmente tem bem mais prós do que contras. Olha só:

  1. Cenários como as cidades de Londres, Cardiff, Dartmoor e outras. Muito amor pela Inglaterra.
  2. O melhor jeito de falar inglês: com sotaque britânico.
  3. A fotografia é maravilhosa. Não sei se existe algum outro nome para falar isso, mas a série é filmada de um jeito muito bonito.
  4. Todo episódio rola uma tensãozinha por conta do mistério. Assisto pensando em mil possibilidades para o decorrer da história e descobri que quero ser Sherlock. Amo!
  5. As atuações são incríveis, principalmente as dos dois principais e Andrew Scott (Jim Moriarty).
  6. John Watson e Sherlock Holmes são blogueiros! BLOGUEIROS! Watson tem o The personal blog of Dr. John Watson (leia apenas se quiser ou já sabe dos spoilers) e Sherlock é dono do The Science of Deduction. Vida moderna. Em breve quero ver vlog e vídeo de recebidos.
  7. A série é surpreendentemente engraçada. Com aquele humor ácido típico dos ingleses, mas que é uma maravilha e cutuca criticamente algumas coisas por aí.

Se quiser descobrir mais pistas (ha!) sobre a série, é só ver a página do programa no site da BBC One. Sinta-se na Baker Street, 221B.

Anúncios

2 comentários sobre “Sherlock: é elementar

    • Camila Soares disse:

      Realmente. Cheguei a assistir Elementary por duas temporadas, mas… não deu. São muito episódios, aí tem que ter aquela mega enrolação e isso é muito chato.
      Sherlock é mais envolvente e as atuações são o ponto alto, além de que se passa em Londres 🙂

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s